English Spanish German French Italian Japanese

Vila Falcão

A Vila Falcão tem sua história ligada à ferrovia, ao samba, à religiosidade e ao ensino, e essa história surgiu a mais de um século.

Antiga estrada de ferro e ao fundo inicio da Vila Falcão
Foto da antiga estrada de ferro e início da Vila Falcão em Bauru

Há mais de um século, às margens dos trilhos da Noroeste e do rio, surgia a Vila Falcão.

Um pequeno aglomerado de casas, que cresceu e se desenvolveu ao longo do tempo e acabou convertendo-se em um dos bairros mais famosos de Bauru.

Berço da primeira instituição de ensino superior e da segunda paróquia do Município, a vila Falcão também é considerada a vila dos sambistas, dos boêmios e dos amantes da bola.

O pesquisador Irineu Azevedo Bastos, que é nascido na Vila Falcão, conta que o bairro surgiu por volta de 1906.

Ou seja, quase de maneira concomitante ao início das obras da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil -, a partir de um loteamento pertencente a Maria Falcão Machado.

Integração da Vila Falcão (distrito) ao perímetro urbano de Bauru

Até 1918, a Falcão não estava integrada ao perímetro urbano de Bauru. Era um distrito imenso – um quadrilátero que fazia divisa com a atual Vila Dutra, o rio Batalha e a fazenda Val de Palmas -, cuja “sede” era situada nas imediações de onde, hoje, estão as ruas Alfredo Maia e Bernardino de Campos.

Em 29 de julho daquele ano, finalmente o distrito foi incorporado ao perímetro urbano do Município, por meio da lei número 145. Naquela época, a Vila Falcão parecia ser um mundo à parte em Bauru.

Entre os estabelecimentos que se destacavam na Falcão, estavam a Padaria União do Brasil, de propriedade do português Duarte da Silva; o Açougue Brasil, pertencente ao italiano Luiz Ferrari; e a Serraria Brasil, de Oswaldo Pereira.

Inicialmente, os ferroviários dividiam espaço no bairro com imigrantes que trabalhavam nas lavouras de café da região (principalmente a Val de Palmas).

Nesta época, não havia viaduto ligando o bairro à cidade, apenas uma passagem próximo às oficinas da Noroeste.

A comunidade afro-descendentes e sua participação para fundação da Paróquia São Benedito

Além dos imigrantes e dos ferroviários, a Vila Falcão contava com uma expressiva comunidade negra. Inclusive, foi a partir de uma irmandade fundada por afro-descendentes que surgiu a capela do bairro, dedicada a São Benedito.

Em 1929, uma nova capela teve de ser construída, para atender à crescente demanda de fiéis. Mais tarde, em 1942, a igreja receberia uma torre e, dois anos depois, seria elevada à condição de paróquia.

A igreja de São Benedito funcionou como uma espécie de coração do bairro, ali, existia uma praça muito bonita, com árvores, bancos e um coreto onde uma banda costumava se apresentar.

Embora esteja localizada no coração da Vila Falcão, a igreja de São Benedito costuma atrair fiéis de diferentes regiões de Bauru.

Nos anos 1990, importantes movimentos de leigos do catolicismo, como os Encontros de Casais com Cristo (ECC), os Cursilhos da Cristandade e a Renovação Carismática, ganharam força na paróquia, a segunda mais antiga da cidade.

“Por muito tempo, as igrejas de Santo Antônio, no Bela Vista, do Senhor Bom Jesus, na Independência, São José Trabalhador, na Vila Industrial, e São Pedro, na Vila Dutra, foram capelas de nossa paróquia”, explica padre Fábio.

De capela à Paróquia São Benedito

Enfim, em 1944, a capela São Benedito, foi elevada à condição de paróquia, e a antiga capela foi demolida para que fosse construído um novo templo.

Sessões de cinema costumavam ocorrer na praça da igreja, atraindo verdadeiras multidões. “Na maioria das vezes, eram filmes educativos. Também costumavam passar fitas de ‘o Gordo e o Magro’”, afirma a Sra. Dalva

A Vila Falcão era cortada por ruas de terra e a região onde hoje é localizado o Hospital Manoel de Abreu era apenas um matagal.

Com o passar do tempo e com sua expansão (e valorização de suas áreas), a região da Vila Falcão ganharia faculdades, supermercado, estádio de futebol e escolas de samba.

O comércio do bairro se expandiu e o antigo distrito tornou-se sede do Noroeste, a principal agremiação esportiva da cidade (Estádio Alfredo de Castilho.

Fundação Educacional de Bauru e ITE

E foi, pelo setor educacional que o bairro mais se expandiu.

Com o surgimento da Instituição Toledo de Ensino (com suas várias faculdades) e a Fundação Educacional de Bauru (atual Unesp) instalada antigamente onde hoje está sediada a Diretoria de Ensino – Regional Bauru, a região da Vila Falcão sempre teve uma movimentação de estudante muito grande.

Durante o dia mais pela Fundação Educacional de Bauru, que abrigava as faculdades de psicologia, engenharia e arquitetura e à noite pelos cursos da Instituição Toledo de Ensino, pelas faculdades de direito, economia, administração de empresas e educação física.

O início da história da famosa rede Confiança Supermercados

Imagem familia Zogheib - Em frente ao Secos e molhados Confiança Supermercados
Familia Zogheib – Início da rede Confiança Supermercados

No início, a renomada rede Confiança Supermercados surgiu em Arealva mas teve sua primeira loja em Bauru, na Vila Falcão.

Tudo começou, em janeiro de 1951, quando a família Zogheib chegou ao Brasil vinda do Líbano e se instalaram na cidade de Arealva.

Lá os patriarcas abriram seu primeiro estabelecimento comercial, a Casa Confiança.

Na época não havia os mercados como conhecemos hoje, eles se chamavam armazéns de secos e molhados.

Comercializavam gêneros alimentícios, tecidos, além de produtos domésticos em geral, implementos agrícolas, materiais para construção e alguns outros produtos. 

Na década de 1970, os pais de Jad, preocupados com a educação dos sete filhos, decidiram se mudar para Bauru, pois a cidade oferecia um ensino de melhor qualidade.

Casa Confiança na Vila Falcão

E, mesmo com a mudança de município, eles deram continuidade ao negócio que tinham em Arealva e abriram a Casa Confiança, na Vila Falcão.

Em 1980, Jad concluiu o curso de graduação em engenharia civil pela Fundação Educacional de Bauru (hoje Unesp).

O tino comercial apurado, aliado à sua formação acadêmica, fortaleceu a decisão e o jovem empreendedor decidiu comprar dos pais a Casa Confiança.

Com o fechamento da cooperativa da Noroeste do Brasil, Jad Zogheib, comprou as gôndolas de madeira, colocou um check-out no estabelecimento e transformou o armazém em um mini mercado.

Como resultado, veio imediatamente os aumentos das vendas do local.

No entanto, paralelamente a essas ações, Jad planejava a abertura de seu primeiro supermercado.

E, em 1983, abriu a primeira loja Confiança Supermercados no bairro Independência, onde trouxe as irmãs Ivete e Tereza Zogheib para serem sócias e ajudarem nos negócios. 

A experiência deu muito certo e, no ano seguinte, o empresário não perdeu tempo e abriu a segunda loja, desta vez na rua Campos Salles, na Vila Falcão.

Hoje, é uma das empresas que mais emprega na região, contando com mais de 4.000 colaboradores.

Estando presente nas cidades de Bauru, Marília, Pederneiras, Jaú, Botucatu e Sorocaba.

Vila Falcão – Berço da música e da arte

Mocidade Unida da Vila Falcão 2017
Desfile da Escola de Samba – Mocidade Unida da Vila Falcão

A Vila Falcão é um estado de espírito como costumam dizer os artistas de lá, a exemplo do saudoso Paulo Keller, José Horácio Gonçalves, Neusa Maria, Ademir Gonçalves, todos músicos ou ligados à arte.

As grandes serenatas, só ocorriam por conta dos moradores da Falcão, comandados os músicos por José Vieira (pai de Neusa Maria), Lálio e outros. É de lá também o Silvio Hamilton,um dos melhores bateristas bauruenses.

Em suma, a Vila Falcão, é uma cidade dentro de Bauru e não só por sua importância histórica mas também pela economia que gera, pelas faculdades, pelo comércio, enfim por tudo que representa para cidade.

Fontes: http://www.vivendobauru.com.br/a-vila-falcao/

https://www.jcnet.com.br/noticias/geral/2009/05/597605-falcao–uma—-cidade—-dentro-de-bauru.html

https://www.jcnet.com.br/noticias/economia__negocios/2013/12/397296-bauruense-e-pioneiro-da-modernidade-supermercadista.html

Copyright © - Todos os direitos reservados.